Joaquim Assis

Joaquim de Assis Ribeiro Neto é Cineasta, Engenheiro, Músico-Regente Coral



Cursos

Cursos de Música em caráter particular com os professores: Antônio Rebello- Violinista/ Evandro Rosa – Pianista / Edino Krieger – Compositor / Esther Scliar – Compositora / Isaac Karabtchevsky – Regente / Michael Spierman- Regente – entre outros 19955 e 1964


Começou a trabalhar em cinema como montador e diretor musical o filme Todas as Mulheres do Mundo – dirigido por Domingos Oliveira – 1967


Roteiros de Longa Metragem:


- Por tudo quanto é mais sagrado – para o produtor Roberto Bakker – 1974
- Noel – livremente baseado na vida do compositor brasileiro Noel Rosa – para o produtor Herbert Richers e o diretor Domingos Oliveira – 1975
- Imponderável Bento – Como colaborador do diretor Joaquim Pedro de Andrade – 1984
- Villa – argumento e roteiro baseado livremente na vida e na obra do compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos – para o produtor e diretor Zelito Vianna – 1987
- Pedro e Luiza – para o diretor e fotógrafo Lauro Escorel baseado em argumento de sua autoria – 1991.
- Tudo é Muito Importante – Baseado numa idéia de Duaia Assumpção, com sua colaboração – como bolsista da Fundação Vitae – 1992/1993.
- Toque de Oboé – como colaborador do reteirista e diretor Claudio MacDowell - 1995.
- Forró- for all – para osdiretores Buza Ferraz e Luis Carlos Lacerda – 1995/1996.
- Tempestade Cerebral – Argumento para o diretor Hugo Carvana em co-autoria com Denise Bandeira – 1996
- Confissões de Adolescente – como colaborador de Maria Mariana, Domingos Oliveira e Priscila Rozembaum – 1997
- Quem ? – para o diretor Ru Guerra – por encomenda da atriz Claudia Ohana – baseado livremente nas vidas de Anita e Giuseppe Garibaldi – 1997.


Direção e montagem dos documentários:


- Novos Horizontes/Som e Formas – sobre os cegos do Instituto Benjaminm Constant – Rio de Janeiro – 1969
- Uma Pequena Obra – sobre a obra no Brasil do padre italiano Luis Orione – em vários estados brasileiros – 1971.
- Ô Xente, Pois Não – sobre uma comunidade de lavradores em Pernambuco –1973
- Tudo É Muito Importante – sobre terapia num grande grupo – durante um Workshop coordenado pelo psicólogo norte-americano Carl roger – Aldeia de Arcozelo – Estado do Rio de Janeiro – 1977


Televisão/Vídeo


- Funções exercidas: roteirista/ autor/analista e supervisor de textos/professor.
- Roteirista da série Era uma vez nos Anos Cinquenta – em co-autoria com Domingos Oliveira e Lenita Plonkzinsky – TV Globo – núcleo dirigido por Daniel Filho – 1981.
- Autor contratado – TV Globo – 1983 a 1991.
- Roteirista na novela Roque Santeiro durante toda sua produção juntamente com Aguinaldo Silva e Marcílio Moraes – novela criada por Dias Gomes- TV Globo – 1985
- Homem que Pagou a Dívida – mini-série em doze capítulos – em co-autoria com o poeta Ferreira Gullar – baseada num argumento do dramaturgo João Bethencourt – TV Globo – 1990/1991.
- Integrante da equipe de roteiristas do SBT – Sistema Brasileiro de Televisão – núcleo dirigido por Walter Avancini – São Paulo – 1991.
- Autoria de quatro textos de ficção para vídeo sobre os temas: Fé, Pecado, Amor, Oração, por encomenda da Editora Vozes, Rio de Janeiro – 1995



Teatro

Funções exercidas: compositor / diretor musical / professor / autor

- Diretor musical e compositor da trilha para a peça Ensina-me a Viver – de Colin Higgins – dirigida por Domingos Oliveira – 1982
- Diretor Musical e compositor da trilha para a peça Amor Vagabundo – de Felipe Wagner – dirigida por Domingos Oliveira -1985
- Autor da peça Cabe Mais por encomenda do grupo de teatro do Banco Nacional – Direção de Fernando Berto – 1991.


Música


Funções exercidas: compsitor / diretor musical / cantor /regente

- Barítono do Coral da Rádio Ministério da Educação – 1962 a 1968
- Regente Assistente no Coral do Instituto Israelita Brasileiro – sendo Regente Titular o maestro Isaac Karabtchevsky – 1977 a 1978.




Ensino


- Coordenador da Pequena Oficina de Histórias para o Cinema – Dramaturgia e cinema no Instituto George Pulitzer – Rio de Janeiro – 1991.
- Coordenador de Oficina Histórias para Cinema sobre dramaturgia e cinema – Centro Cultural Fundição Progresso – 1995
- Chefe da Catedra de Guion – Escuela Internacional de Cine Y Television – EICTV – San Antonio de Los Baños – La Habana – Cuba – 1993/1995
- Coordenador da Oficina Taller de Guion organizado pela Pontificia Universidad Catolica de Chile – em conjunto com a produtora Nueva Imagem – Santiago do Chile – 1995.
- Coordenador da Oficina de Criação – para analistas de sistemas – no Serviço de Processamento de Dados – SERPRO – empresa estatal – com assessoria e colaboração da professora e atriz Duaia Assumpção – 1996
- Integrante da equipe de analistas de roteiro coposta por cineastas brasileiros e norte- americanos em Workshop de Assessoria a roteiristas promovido no Brasil pelo Sundance Institute – Búzios – Estado do Rio de Janeiro – 1996
- Coordenador da Oficina Fábrica de Dramaturgia – promovida pela Rede de Teatros da Prefeitura do Rio de Janeiro em associação com a Fundação Planetário – 1997
- Coordenador de três Oficinas de Textos no Centro de Estudos de Dramaturgia do Ceará, com assessoria nos trabalhos práticos dos alunos – Instituto Dragão do mar de Arte e Indústria Audiovisual do Ceará – duas oficinas em 1998 – uma oficina em 1999.
- Coordenador de duas oficinas Escrevendo Cinema no Centro Cultural Oduvaldo Viana Filho – no Rio de Janeiro – 1998.
- Coordenador de uma Oficina de Dramaturgia para cinema de animação na Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Belo Horizonte - Minas Gerais – 1998.


Prêmios e Bolsas


- Melhor montagem do Ano – juntamente com Nazareth Ohana – prêmio conferido pelo Instituto Nacional de Cinema – pela edição do filme Todas as mulheres do mundo - dirigido por Domingos Oliveira – 1967.
- Troféu Margarida de Prata – conferido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB – pelo documentário Som e Forma – 1971.
- Troféu Margarida de Prata – conferido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB – Ô Xente Pois Não – 1973.
- Selecionado pela Fundação Bolsas Vitae de Artes como Bolsista na categoria de cinema – para escrever um livro sobre Texto Cinematográfico e Processo de Criação – com o título provisório de O Sonho e a Razão – 1998.
- Prêmio da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura pelo Roteiro Quem baseado livremente nas vidas de Anita e Giuseppe Garibaldi – 1998.