Walter Carvalho, chegou no Rio de Janeiro em 1968. Formou-se como GRAPHIC DESIGNER pela ESDI Escola Superior de Desenho Industrial RJ, onde foi aluno de Aloisio Magalhães, Zuenir Ventura, Renina Katz, Décio Pignatari. Trabalhou como Programador Visual, quando começou sua atividade de fotógrafo (still) conquistando alguns prêmios como o da revista REALIDADE em 1972 e está inserido na PHOTOGRAPHERS ENCYCLOPAEDIA INTERNATIONAL 1893/1983 SUISSE.

Participou também de várias exposições coletivas, como: III Bienal Internacional de Desenho Industrial em 1972; VI Salão de Verão 1974 no MAM RJ; I Trienal de Fotografia do Museu de Arte Moderna de São Paulo 1980; Bienal de Fotografia de Curitiba 1996. Individual no Centro Cultural Banco do Brasil com a exposição INTERVALOS DE FILMAGEM 1997

Iniciou no cinema como assistente dos Diretores de Fotografia: José Medeiros, Dib Ludfi e Fernando Duarte e logo passou a categoria de diretor.

Estudou Cinematografia Eletrônica (curso especial para convidados), na TV Globo, em 1982 começou trabalhando com televisão tendo realizado alguns destaques como: o documentário KRAJCBERG O POETA DOS VESTÍGIOS, a série AMÉRICA, e o BLUES ambos documentários dirigidos por João Moreira Salles. Fotografou também PANTANAL de Washington Novaes para televisão.

Fez a direção de fotografia dos primeiros capítulos das novelas RENASCER e o REI DO GADO (esta novela colocou pela primeira vez imagens filmadas em preto e branco no horário das oito), dirigida por Luis Fernando Carvalho.

Realizou também os especiais CAETANO VELOSO 50 Anos de Walter Salles Jr.e CHATÔ O REI DO BRASIL de Walter Lima Jr., para GNT.

No cinema realizou até o momento mais de 50 filmes entre curta, média e longa metragens, comerciais para TV, tendo trabalhado com diretores do cinema brasileiro como:

Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos, Walter Lima Jr., Sandra Werneck, Geraldo Moraes, Leon Hirzman, Athur Omar, Vladimir Carvalho, Silvio Back, Lui Farias, Walter Salles Jr., Marcelo Dantas, Luiz Fernando Carvalho, Marcos Altberg, Murilo Salles, Eduardo Escorel, João Moreira Salles, Zelito Vianna, Tizuka Yamazaki, entre outros.

Walter também tem um expressivo trabalho na produção de vídeo independente, além de manter sua atividade como fotógrafo participando de exposições e eventos neste campo, inclusive encontra-se em fase de captação de recursos o seu livro sobre o artista plástico polonês FRANS KRAJCBERG, que Walter o acompanha a mais de dez anos em suas andanças.

Os últimos filmes que fez a Direção de Fotografia foram:

O AMOR ESTÁ NO AR ( Festival de Gramadoo 1997)

BUENA SORTE de Tânia Lamarca

PEQUENO DICIONÁRIO AMOROSO de Sandra Werneck (2 maior bilheteria de 1997)

CENTRAL DO BRASIL Urso de Ouro Festival de Berlim/98

(Conquistou 50 prêmios internacionais)

O PRIMEIRO DIA de Walter Salles Jr. E Daniela Thomas.

VILLA LOBOS Uma vida de Paixão de Zelito Vianna (1998)

LAVOURA ARCAICA de Luiz Fernando Carvalho 2000

NOTÍCIAS DE UMA GUERRA PARTICULAR de João Moreira Salles (Para GNT 1999)

MIGRANTES (documentário) de Isabel Jaguaribe (em montagem)

JANELA DA ALMA (documentário) 1999-2000 de João Jardim e Walter Carvalho (em montagem)

AMORES POSSÍVEIS de Sandra Werneck (em montagem)

Walter Carvalho ao longo de sua carreira como fotógrafo de cinema, já conquistou 21 prêmios em festivais de cinema nacionais e internacionais:

Alguns deles

CAMERA DE PRATA no 17 th. INTERNATIONAL FILM CAMERA FESTIVAL REPUBLIC OF MACEDÔNIA 1996, com o filme TERRA ESTRANGEIRA.

Melhor Fotografia no XXIX Festival de Brasília com o filme PEQUENO DICIONÁRIO AMOROSO 1996

GOLDEN CAMERA no 19 th. INTERNATIONAL FILM CAMERA FESTIVAL - Repúblic Macedônia 1998, com o filme CENTRAL DO BRASIL.

Prêmio ESPECIAL DO JURI da Universidade de Dramaturgia e Artes de SKOPJE FESTIVAL Manaki Brothers República da Macedônia

MELHOR FOTOGRAFIA DO ANO 1998 pela Associação Paulista de Críticos de Arte APCA, com o filme CENTRAL DO BRASIL